Sábado, 1 de Abril de 2006

Sistemas de ar-condicionado também exigem revisões periódicas

Como na maioria dos componentes do veículo, no sistema de ar-condicionado podem ser feitas as manutenções corretiva e preventiva. O ideal é que as peças sejam checadas a cada seis meses

Testes como o de pressão e velocidade da circulação do ar podem detectar mesmo os problemas mais prematuros do ar-condicionado. Além disso, a higienização e regulares trocas do filtro de ar habitáculo, também conhecido como filtro de ar da cabine ou do pólen, previnem a ineficiência do aparelho e o aparecimento de doenças respiratórias.
Existem dois tipos de filtros de ar da cabine, com e sem carvão ativado, componente que ajuda a filtrar, inclusive, o monóxido de carbono. A maioria dos veículos mais recentes é equipada com o filtro, mesmo não sem o ar-condicionado de série.
A troca do gás e do filtro secador não tem uma data definida. Alguns fabricantes recomendam que a substituição do filtro secador ou acumulador seja feita quando for aplicada a carga de gás. Esse desumidificador serve para absorver a umidade contida no gás refrigerante.
Obs.: Antes de desmontar o sistema de ar condicionado, cubra-o e proteja-o para não deixar entrar nenhuma sujeira ou umidade. Isto pode ocasionar entupimento e saturamento do filtro secador/acumulador da válvula de expansão e, até mesmo, a danificação do compressor. Pode ocorrer ainda um desgaste lento dos componentes e o problema aparecer após um ano.
Recomenda-se ainda, para que não haja contaminação do ar, que antes de soltar o gás refrigerante, seja o R-12 ou R134a, solicite a presença de um técnico de uma oficina especializada que recolha ou recicle o produto para não agredir o meio-ambiente.
Teste – Com um anemômetro, medir a velocidade da ventilação interna, na saída do difusor. A verificação deve ser feita com a ventilação ligada em velocidade máxima e o comando de circulação de ar interno desligado. No veículo utilizado no teste, um Astra GL 1.8L MPFI, o valor obtido no aparelho foi de 4.8 metros por segundo, enquanto o normal seria de aproximadamente 10 m/s. A diferença identifica uma obstrução da entrada de ar que, na maioria das vezes, significa filtro ou evaporador sujo.
Obs.: O valor mencionado no teste pode variar de veículo para veículo. Existe também a possibilidade de o veículo não possuir o filtro de habitáculo.

Passo-a-passo – Neste veículo, o acesso para o filtro fica dentro da cabine. Para chegar até ele, é preciso desmontar o porta-luvas, uma operação muito simples, que exige apenas um jogo de soquete com catraca ou uma chave Torx T-20, e uma chave boca de 5,5mm .
Retire os seis parafusos que prendem o porta-luvas. Depois, desconecte a tomada da lâmpada interna .
Por fim, desparafuse a tampa de proteção do purificador e puxe o filtro sujo.
Coloque um novo filtro, respeitando as especificações técnicas exigidas pela montadora, e volte a montar o painel.
Para que o resultado seja realmente eficaz, realize também a higienização do sistema. A utilização da máquina de ozônio é um dos métodos mais eficazes. Depois de retirar o filtro sujo, tampe a caixa de ar sem nenhum filtro e deixe ligado o carro com o controle de ventilação interna no máximo e o veículo fechado. O tempo pode variar de 15 a 30 minutos, dependendo do estado em que foi encontrado o filtro usado ou o nível de mal cheiro da ventilação.
A máquina de higienização transforma o ar ambiente que respiramos em ozônio (O3), eliminando todo o tipo de bactérias e outras matérias orgânicas existentes no sistema de circulação de ar do carro. Obs.: Retire os pacotes de bolachas, biscoitos e perfumes, entre outros, do interior do veículo para que não percam cheiro e o sabor.
Em alguns casos específicos, se o mau cheiro persistir, recomendamos a higienização completa, que inclui a limpeza do evaporador (serpentina da caixa de ar), e dos dutos de ventilação interna. Em alguns casos, há necessidade de retirar o painel, serviço que pode demorar de um a três dias, dependendo do veículo.
Mais sobre o sistema – O ar-condicionado veicular se divide em vários componentes. O primeiro é o compressor de ar (coração do sistema). Ele faz circular todo o gás, comprimindo-o para o condensador.
O condensador, como o nome já diz, transforma o estado físico do gás em forma líquida. O filtro secador se encarrega de absorver a umidade.
Em seguida, o gás passa por uma válvula de expansão (que tem o princípio de expandi-lo no evaporador) e depois retorna em forma física de gás para o compressor.


publicado por pacar às 19:46

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Mercado de ar condicionad...

. Portaria do Ministério da...

. Ar Condicionado Comercial...

. Modelos de 7500 a 60000 B...

. Bosch apresenta gama de a...

. MODELOS DE AR CONDICIONAD...

. O que você precisa saber ...

. Curso : Engenharia do Ar ...

. Sistema de ar condicionad...

. Climatização de ambientes

.arquivos

. Julho 2006

. Abril 2006

.participar

. participe neste blog

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds